logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Enfisema Pulmonar
Enfisema Pulmonar
Top

Enfisema Pulmonar é definido como um aumento anormal e permanente dos espaços aéreos terminais (alvéolos), associado a destruição das paredes dessas estruturas, diminuíndo a área de superfície disponível para as trocas entre o ar inspirado e o sangue. Ou seja, existe dano nos alvéolos, que assim estão impedidos de realizar a sua função corretamente: oxigenar o sangue e eliminar o dióxido de carbono na expiração.

Faz parte da caracterização da DPOC, juntamente com a Bronquite Crónica.

DPOC e Depressão

Os níveis baixos de oxigénio, a longo prazo, podem levar ao estreitamento das artérias pulmonares. Associadamente, o estado inflamatório generalizado típico da DPOC pode conduzir à ruptura dos capilares e alvéolos dos pulmões. Estas alterações provocam aumento da pressão arterial nas artérias pulmonares, condicionando Cor Pulmonale, que contribui para o mau prognóstico.

A dificuldade na expiração provoca acumulação de ar nos pulmões “aprisionados” (hiperinsuflação), o que ainda agrava mais o esforço que o doente tem de exercer para realizar os movimentos respiratórios.

A sua principal causa é o tabagismo (80-90%), mas pode estar relacionado com a inalação de outros produtos e tem também uma componente genética. O sintoma principal é a falta de ar, que vai agravando progressivamente.

tac

O seu diagnóstico é feito, na maioria dos casos, através da realização de TAC torácica, pois muitas vezes no Rx-Tórax não se visualizam alterações relevantes, excluindo os sinais indiretos de hiperinsuflação. São descritos três tipos principais de enfisema, de acordo com a sua distribuição:

tipos de enfisema

                                                         Adaptado

  • Centro-Acinar: existe enfisema em redor do bronquiolo terminal. É o mais associado ao tabagismo e a danos das pequenas vias aéreas. Ocorre principalmente na parte superior do pulmão.
  • Paraseptal: é o menos comum e está associado a enfisema junto a estruturas como a pleura ou vasos. É o que tem maior associação com a ocorrência de Pneumotórax(ar na cavidade pleural).
  • Panacinar: Existe uma distribuição generalizada, principalmente nos lobos inferiores. É o tipo de enfisema encontrado nos doentes com Défice de Alfa1-antitripsina.

Nas Provas Funcionais Respiratórias, deverá apresentar uma curva típica de doença obstrutiva, com diminuição da difusão de monóxido de carbono (DLCO).

Não existe cura para esta doença, apesar de que com o tratamento de controlo se conseguir alguma melhoria da função pulmonar. O doente deverá fazer a broncodilatação com o/os inaladores prescritos pelo médico. Pode ser necessário o uso de oxigénio ou a inclusão em programa de reabilitação pulmonar, para melhoria das queixas e da qualidade de vida. Em casos mais graves e/ou mais específicos, existe solução cirúrgica: a cirurgia de redução do volume pulmonar ou o transplante pulmonar.

%d bloggers like this: