logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Cessação Tabágica
Cessação Tabágica
Top

Cessação Tabágica

,

Num doente com DPOC a cessação tabágica é porventura a intervenção que tem maior capacidade de poder a alterar o curso natural da doença. Como se sabe o tabaco é um dos principais fatores de risco de aparecimento e progressão da doença. Esse risco é directamente proporcional ao número de cigarros consumidos por dia.

,

Adaptado

                          Adaptado

.

A taxa de sucesso deste tipo de consulta varia, mas ronda os 25%. É importante e necessário que os doentes estejam motivados para deixar de fumar.

.

tabaco e dependencia

.

Em todas as consultas deve ser realizada intervenção breve no sentido de promover a cessação tabágica. No entanto para se obter sucesso deve ser realizado um plano individualizado, intensivo e prolongado no tempo. O tratamento efetuado pelos médicos aumenta particularmente o sucesso da cessação e é, entre todas as medidas preventivas, a intervenção que apresenta melhor relação custo-benefício.

Segundo o GOLD, existem vários benefícios com a cessação:

  • Prevenir a progressão da doença;
  • Alivio das queixas/sintomas;
  • Aumenta a tolerância ao exercício;
  • Melhora a funcionalidade e a qualidade de vida;
  • Prevenir e tratar as exacerbações;
  • Prevenir e tratar as complicações;
  • Reduz a mortalidade;
  • Melhoria ligeira da função respiratória.

Medidas que promovem a cessação Tabágica

Trata-se de uma área vasta, e fazemos aqui um pequeno resumo das várias medidas que podem influenciar e promover o sucesso para uma cessação tabágica eficaz:

.

Controlo adequado das comorbilidades

Nomeadamente se doença psiquiátrica concomitante.

.

Controlo de peso

Vários doentes, principalmente jovens e/ou mulheres, referem algum desconforto com o aumento de peso habitual após deixarem de fumar. Isto acontece devido à diminuição do metabolismo basal e/ou ao aumento da ingestão calórica. O baixo peso é um fator de risco para a DPOC e este aumento até pode ser benéfico.

Caso este aumento de peso seja um problema sério para o doente pode ser feito aconselhamento dietético e promoção de exercício físico regular. Pode ser ainda feito tratamento com fármacos específicos (por ex. bupropiona).

.

Tratamento comportamental

O objetivo é alterar o comportamento de um doente “viciado”. Envolve auto-ajuda e aconselhamento.

.

Tratamento farmacológico

Existem várias opções relativamente ao tratamento farmacológico: terapêutica substituição de nicotina; bupropiona, vareniciclina ou a nortriptilina.

Todos os fumadores que desejam abandonar o vício devem ser encorajados a usar terapêutica farmacológica, que é considerada eficaz para a cessação tabágica, exceto se contra-indicação ou existência de situações particulares em que a evidência da sua eficácia seja insuficiente: por exemplo mulheres grávidas ou fumadores sociais.

Estão disponíveis para a cessação tabágica fármacos considerados de primeira linha, com maior eficácia e segurança, contendo nicotina (TSN) e sem nicotina (bupropiona SR e vareniclina).

terapeutica substituição nicotina

.

Estes fármacos podem ser combinados conseguindo-se obter benefícios terapêuticos sem aumento dos efeitos adversos. Das combinações efetivas são recomendadas as que utilizam fármacos de primeira linha, como por exemplo: sistema transdérmico de nicotina, associado ao inalador de nicotina ou a TSN SOS ou à bupropiona.

cessação tabágica

.

A TSN pode ser usada em todos os fumadores com DPOC, independentemente da gravidade e do número de cigarros consumidos, sendo que a sua dosagem varia com o grau de dependência. A TSN e a bupropiona são efetivas e bem toleradas em fumadores com DPOC e doença cardiovascular estável

A nortriptilina pode ser utilizada como fármaco de segunda linha para tratar a dependência do tabaco.

cessação tabágica

%d bloggers like this: