logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Factores de Risco
Factores de Risco
Top

FACTORES DE RISCO

 

Existem vários fatores que podem potenciar o desenvolvimento ou o agravamento da DPOC:

.

PARTÍCULAS NOCIVAS

A exposição crónica a certas partículas nomeadamente no ar podem ser prejudiciais.

O tabagismo, inclusive o passivo, é considerado o principal fator de risco para vir a desenvolver DPOC e está fortemente associado à doença, a maiores manifestações, gravidade, bem como a pior prognóstico. Sabe-se que a carga tabágica relaciona-se com a evolução da doença, nomeadamente com o grau do declínio da função pulmonar. As mulheres são mais sensíveis aos efeitos do tabaco.

O fumo inalado leva a inflamação pulmonar, causando a obstrução dos brônquios e a destruição dos alvéolos (enfisema), que são as estruturas responsáveis pelas trocas gasosas. Os dados mais recentes apontam que 20-50% dos fumadores têm ou podem vir a ter DPOC. O risco aumenta com o número de anos e de cigarros que se fuma. Apesar de a cessação tabágica não levar a uma melhoria notória da função pulmonar do doente, o seu declínio será sustido.

captura-de-ecra-2016-10-29-as-11-22-43

                                              A curva de Fletcher

Os fumadores com DPOC apresentam maior consumo de tabaco e maior dependência do mesmo. Apresentam por isso níveis de monóxido de carbono no ar exalados mais elevados.

Para saber mais sobre os benefícios e como parar de fumar, visite a nossa página.

Existem ainda outras substâncias e exposições de risco, tais como, a marijuana, a exposição profissional, a poluição ambiental e no interior das casas, tal como a combustão de madeira ou carvão em divisões mal ventiladas. Pessoas que vivem em cidades, principalmente se associadas a elevados níveis de poluição, têm maior taxa de DPOC do que as pessoas que vivem em ambientes campestres e rurais.

 .

GENÉTICA

A alteração mais importante é o défice da enzima alfa-1 antitripsina, que é produzida fígado e tem como função inibir a elastase neutrofílica, que é responsável pela destruição do parênquima pulmonar, o que limita o fluxo de ar nos pulmões. É responsável por 5% dos casos da DPOC.

O gene dos receptores alfa nicotínicos e o gene MMP12 também estão relacionados com distúrbios que levam à DPOC.

 .

GÉNERO E IDADE

Afecta sobretudo indivíduos com mais de 40 anos.

Nenhum género, feminino ou masculino, é considerado fator de risco.

 .

ALTERAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO PULMONAR

Infecções pulmonares crónicas durante a infância e a prematuridade podem tornar mais propícias alterações na dinâmica pulmonar que predisponham ao desenvolvimento da DPOC.

 ,

ASMA

Apesar de ainda ser algo controverso, considera-se que a Asma pode ser fator de risco para vir a desenvolver DPOC, principalmente se forem fumadores.