Se tem DPOC e usa O2 não há razão para não ter férias ou andar de avião

Estamos a aproximar-nos do Verão e do principal período de férias para a maioria das pessoas em Portugal.

Alguns dos doentes com DPOC necessitam de fazer Oxigénio em casa para manter níveis de oxigenação adequados. A European Lung Foundation publicou esta semana uma campanha que tem como principal objetivo relembrar as pessoas que usam oxigénio em casa diariamente que não têm que deixar de viajar por esse motivo.

pt-air-travel-poster

A maioria dos doentes com DPOC acha que isso impede-as de poder fazer férias e andar de avião, mas isso não é verdade (em breve vamos falar disto com maior pormenor no DPOC.PT!). Enquanto não pode ler todas as informações sobre as viagens de avião e oxigénio no seu site preferido sobre a DPOC, deixamos algumas informações.

Antes de marcar viagem, fale sempre com o seu médico. Se precisar de mais oxigénio a bordo do avião, a companhia aérea solicitará um atestado médico, commumente chamado de Fit to Fly Certificate ou MEDIF (Medical Information Form). Esses certificados mostram que você está saudável o suficiente para voar.

Todos os atestados médicos são compostos de duas partes que devem ser preenchidos pelo passageiro ou o seu cuidador (parte um) e por um médico (parte dois). Os passageiros geralmente são responsáveis por enviar o formulário para as entidades que a companhia aérea indicar, devendo assinalar a data da viagem e a referência da reserva.