Como lidar com o Calor

Se é daquelas pessoas que acha que só o frio afeta a DPOC temos uma novidades para si: o calor também pode incomodar quem tem esta doença.

O corpo humano está preparado para trabalhar e funcionar de forma eficaz num intervalo de temperatura razoável. Quando fica exposto a temperaturas muito altas o organismo precisa de gastar muita energia para o arrefecer, de modo a evitar prejudicar os seus órgãos.

Uma pessoa com DPOC já necessita de usar mais energia do que o habitual para poder respirar. Por isso, este excesso de gasto de energia associado a uma maior dificuldade em conseguir acompanhar o maior esforço para respirar, pode levar a períodos de agravamento dos sintomas da DPOC, como a falta de ar.

Em alguma pessoas verificou-se que respirar ar quente pode mesmo provocar broncospasmo, ou seja, uma maior contração da camada muscular dos brônquios, diminuindo o seu tamanho e dificultando a passagem de ar.

Algumas dicas

    • Em dias de muito calor, fique dentro de casa, se possível ligue o ar condicionado e mantenha a habitação sem pós, poeiras ou outro tipo de poluição.
    • Se precisar de abrir as janelas para arejas prefira o período do final da tarde e inicio da noite.
    • Tome sempre a medicação habitual e caso tenha indicação para medicação de alivio rápida, mantenha-a em local de fácil acesso.
    • Se tiver que sair de casa opte por uma altura fora do pico de maior calor. Se precisar de andar de bicicleta ou de realizar uma caminhada longa este conselho é ainda mais importante.
    • Não se esqueça de se manter hidratado – beba água! Ao transpirar pode perder entre 33 centilitros de liquido até alguns litros por hora!
    • Prefira roupa larga, pouco justa, e de cores mais claras para não absorver tanto os raios de sol. Se sair à rua leve um chapéu.
    • Uma maneira fácil para se refrescar é tomar um banho com água morna/ligeiramente fria.