logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Doenças musculo-esqueléticas
Doenças musculo-esqueléticas
Top

Disfunção musculoesquelética

Com a DPOC verifica-se frequentemente uma limitação na capacidade de exercício, que muitos podem pensar que é apenas devido ao aumento do esforço respiratório. No entanto, os estudos mostraram que uma grande parte (40%) dos doentes apontam também queixas, desde fraqueza a cansaço das pernas, como a principal razão para deixarem ou interromperem precocemente o exercício.

A disfunção musculoesquelética, com as suas consequências nefastas, é um dos maiores fatores preditivos para um fraco desempenho físico, e está associada a pior qualidade de vida e a maior mortalidade. A sua causa em doentes com DPOC ainda é alvo de estudo, mas acredita-se que está relacionado com baixos níveis de oxigênio no sangue, mal nutrição, o próprio sedentarismo ou por alterações celulares devido ao estado inflamatório provocado pela doença.

.

Osteoporose

osso

A osteoporose  é uma doença óssea caracterizada por baixa regeneração e/ou rápida degeneração do tecido ósseo, condicionando ossos pouco densos e frágeis, por diminuição do tecido que os forma, tanto o material proteico como dos sais minerais de cálcio.

Existe uma associação conhecida entre a Osteoporose e o Enfisema Pulmonar.

Pode ser provocada por fatores nutricionais, metabólicos ou patológicos. A doença progride lentamente e raramente apresenta sintomas antes que aconteçam fraturas espontâneas ou após traumatismo.

Sabe-se que a osteoporose tem uma implantação mais expressiva em doentes com DPOC do que na população geral, e isto deve-se principalmente a  uma  associação da doença com o tabaco e à utilização, muitas vezes frequente, de corticóides orais ou mesmo inalados (mais controverso) no seu tratamento. Existem também alguns relatos de que a própria doença provoca perda de osso mineral, provavelmente devido ao já referido estado inflamatório sistémico, que condiciona um processo catabólico.

 

Perda de peso

Apesar de que muitos doentes com DPOC têm outras comorbilidades que podem resultar ou levar a obesidade, um dos principais fatores de mau prognostico na evolução da doença é o baixo peso corporal. Sabemos que muitas das pessoas com esta doença perdem peso com a evolução da mesma. A sua causa pode ser multifatorial, destacando-se a taxa metabólica aumentada, baixos níveis de oxigénio no sangue, entre outros.

%d bloggers like this: