Exercícios respiratórios

Exercite o sistema respiratório em casa

Use os lábios

Este tipo de exercício demonstrou ser eficaz na expulsão do ar que fica retido em maior quantidade dentro dos pulmões – a chamada hiperinsuflação. Este aprisionamento do ar afeta principalmente as pessoas com enfisema grave.

Este exercício promove o relaxamento e reduz a falta de ar, sendo muito útil após um esforço mais intenso.

Os especialistas recomendam que faça estes movimentos 4-5 vezes por dia.

Regras básicas

1- com a boca fechada, puxe o ar pelo nariz de modo normal durante 2-3 segundos.

2- una os lábios numa posição semelhante à que usa para assobiar ou soprar.

3- mantenha os lábios nessa posição e devagarinho vá expulsando o ar durante 4 ou 5 segundos, sem forçar.

 

A respiração coordenada

Quando está mais cansado ou com mais falta de ar, ao deixar-se dominar pelo stress pode deixar de realizar a respiração como deve de ser. Utilize esta técnica para eliminar mais depressa a dificuldade em respirar.

Regras básicas

1- inspire pelo nariz antes de iniciar o exercícios ou quando estiver a sentir que não consegue respirar bem.

2- com os lábios unidos, na mesma posição que referimos anteriormente, deite o ar fora durante a parte mais difícil do esforço (por ex, levantar o saco de compras).

 

A respiração profunda

Este tipo de exercício diminui a probabilidade de que uma grande quantidade de ar fique retida dentro dos pulmões, contribuindo para uma menor sensação de faltar de ar.

É um bom exercício para realizar 3-4 vezes por dia.

Regras básicas

1- deve estar sentado ou em pé, mas com os cotovelos ligeiramente para trás, de modo a permitir uma maior expansibilidade do seu tórax (que é onde estão os pulmões e a maioria dos componentes do sistema respiratório).

2- inspire profundamente.

3- após inspirar o máximo que conseguir, suspenda a respiração durante 5 segundos.

4- deixe o ar sair utilizando uma expiração lenta e profunda, até sentir que já “não consegue deitar mais ar cá para fora”.

 

A expectoração forçada

Como deve saber, uma pessoa com DPOC costuma ter muita tosse e por vezes libertar expetoração. No entanto, muitas pessoas têm dificuldade em expulsar o muco de dentro da árvore respiratória, que se acumula e aumenta o risco de uma infeção – o que não queremos que aconteça!

Por isso, este exercício é fundamental para que consiga ajudar o seu corpo a expectorar o muco acumulado e o melhor é que não é muito cansativo! Se tiver dezenas de ataques de tosse apostamos que vai ser muito pior!

Regras básicas

1- sente-se de forma confortável e inspire com alguma força, mas sem exageros.

2- deve contrair os músculos do abdómen e soprar o ar em 3 expirações (ou seja, em 3 fases) enquanto realiza os sons “ha…ha..ha”).

Nota: numa pesquisa na internet encontrámos quem comparasse este movimento a quando tentamos embaciar um espelho.

 

Utilize o diafragma

O diagrama é o principal músculo respiratório e separa o tórax do abdómen. No entanto, durante as crises da falta de ar este pode não ser suficiente e o seu corpo é obrigado a recorrer a outros músculos.

Se conseguir treinar o diafragma para trabalhar de forma mais eficaz e realizar os exercícios anterior, o seu sistema respiratório vai estar mais preparado para combater qualquer dificuldade.

Regras básicas

1- sente-se ou deite-se com ambos os ombros relaxados. Coloque uma mão no tórax e outra na zona da superior da barriga/abdómen, conforme pode ver na imagem.

2-inspire pelo nariz durante 2-3 segundos e confirma que o abdómen expande (parece que aumenta de volume). Se o abdómen aumentar bastante mais do que a região do tórax isso quer dizer que o exercício está a ser realizado de forma correta.

3- una os seus lábios e deite o ar para fora lentamente, pressionando levemente o seu abdómen.

4- repita este exercício algumas vezes

 

fonte ilustrações