logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Natação na DPOC
Natação na DPOC
Top

A natação em doentes com DPOC pode ser uma óptima maneira de realizar exercício aeróbio, mas certas precauções devem ser tomadas para não descurar a segurança e a sua saúde. Inclusivamente, alguns artigos demonstraram que podem ser uma boa alternativa ou complemento à reabilitação tradicional.

O conhecimento da sua capacidade e de até onde pode levar o seu esforço pode ser muito útil quando se considera um regime de treino.

natação

Vantagens da natação:

  • Bom para iniciantes: Se está a começar a fazer algum exercício, a natação é uma das melhores formas de começar. É divertida, relaxada e pode controlar o esforço à sua vontade.
  • Não esforça as articulações: Muitos dos doentes com DPOC já tem alguma idade e/ou limitação na deslocação. Fazer exercício na piscina permite utilizar o efeito “amortecedor da água” e poupar um bocado esses joelhos.
  • Ao controlar a respiração durante a natação, está também a treinar o controlo da ventilação fora da piscina. Além disso, está a utilizar todos os seus músculos, combatendo a fraqueza muscular, inclusive dos músculos que atuam na respiração.
  • Sabia que existem alguns aparelhos de oxigenoterapia adaptados para natação?

8fb7

Desvantagens:

  • Exacerbações induzidas pelos químicos das águas das piscinas: Enquanto o cheiro de cloro pode sinalizar no nosso cérebro imagens agradáveis de verão e diversão com os amigos, ele também consegue provocar uma exacerbação. Isto deve-se aos seus produtos químicos, que podem provocar irritação nas vias aéreas e induzir a tosse e os sibilos. Deve evitar piscinas interiores, onde o ar é mais saturado com vapores químicos do que as piscinas ao ar livre.
  • Realizar esforço em demasia. Parece que nos estamos a contradizer relativamente ao conceito referido anteriormente de que a natação é bom para os que estão a começar a fazer algum tipo de exercício, mas é um exercício que pode ir de relaxante para excessivo rapidamente. Ao nadar, usa todo o seu corpo, pelo que o coração e os pulmões vão-se esforçar bastante. Enquanto não tiver resistência e capacidade para mais, faça exercícios curtos. Não se esqueça dos seus limites.
  • Cuidado com o calor. Infelizmente, a melhor — e muitas vezes a única — época do ano para usar a piscina exterior é durante o verão. Como já falamos noutras ocasiões, o excesso de calor em doentes com doença pulmonar obstrutiva crónica é um período critico. Não deve esquecer das regras principais em dias mais quentes: beber muita água e evitar as horas de mais calor.

people_swimming_underwater_1

 

%d bloggers like this: