logo

DPOC.PT

Nós nas redes sociais...
Outros exames
Outros exames
Top

Análises sanguíneas

No hemograma, a Hemoglobina e o Hematócrito podem estar aumentados, consequência da hipóxia crónica. Nas exacerbações, podemos observar Leucocitose (aumento dos leucócitos), com ou sem neutrofilia associada.

Alfa1 anti-tripsina

A alfa 1 antitripsina é uma enzima proteica produzida no fígado e tem como função inibir a elastase neutrofílica, que tem a capacidade de provocar danos no parênquima pulmonar através da destruição das fibras de elastina. Esta destruição do parênquima pulmonar leva a limitação do fluxo de ar nos pulmões, sendo a deficiência deste inibidor um dos fatores determinantes da DPOC.

Deve ser pedida principalmente nos seguintes casos:

  • áreas de elevada prevalência
  • Menos de 45 anos de idade
  • Não fumadores
  • Enfisema nos lobos inferiores
  • História familiar de DPOC

Imagiologia

Não existem características típicas para a DPOC, em radiografia torácica. Na TAC torácica, consegue-se diagnosticar enfisema pulmonar, mas que poderá ser provocado por outras doenças.

Radiografia do Tórax

Permite excluir outros possíveis diagnósticos e avaliar comorbilidades.

Os sinais mais frequentes são:

  • sinais de hiperinsuflação (retenção de ar)
    • diafragma aplanado
    • aumento do espaço intercostal, entre as costelas
  • apagamento das marcas vasculares, pela destruição alveolar
    • diminuição e atrofia dos vasos pulmonares, com distrofia associada
  • presença de bolhas, muito raramente
    • hipertransparência parenquimatosa
  • aumento da silhueta cardíaca
    • hipertrofia ventricular direito e associação a cor pulmonale, em doença mais avançada
.
TC Torácica

Actualmente, não recomendada como rotina, para screening/rastreio da DPOC.

Existem alguns estudos que avaliam a sua utilidade, como exame de rotina em alguns doentes, não estando neste momento considerada como essencial ou mesmo útil. O seu papel está reservado para quando há duvidas no diagnóstico ou quando se avalia necessidade de cirurgia de redução do volume pulmonar.

Pode ser útil no seguimento a médio-longo prazo, após diagnóstico já efetuado, e quando em seguimento em consulta da especialidade,

Tem utilidade, principalmente a TAC Torácica de alta-resolução, na avaliação do Enfisema Pulmonar:

  • áreas de baixa atenuação ( mais escuras), sem margens ou com paredes muito finas
  • atenuação dos vasos pulmonares
  • distorção vascular

É utilizada também para avaliar se um doente tem indicações para cirurgia de redução de volume.

.

Outros exames (comorbilidades)

  • ECG
  • Ecocardiograma
%d bloggers like this: