Prepare a ida ao médico

A maioria dos doentes que costumo observar no serviço de Urgência chegam muito ansiosos, aflitos e sentem tanta falta de ar que muitas vezes nem conseguem falar. Para além disso, devido ao efeito do excesso de dióxido de carbono no sangue podem apresentar-se muito confusos e sonolentos, tornando-se difícil perceber bem o que têm, que medicação fazem habitualmente ou o que sucedeu para ter acontecido este agravamento. Deste modo torna-se difícil que o médico consiga atuar mais rápida e eficazmente.

Os médicos e os restantes profissionais de saúde sabem que na maioria das vezes acontece tudo muito abruptamente, muitas vezes sem haver tempo para que o familiar ou o bombeiro consiga trazer toda a informação e medicação sobre a sua doença.

Por isso, é importante que comece a preparar-se para esta eventualidade, pode chama-lo de “O meu plano de emergência”. Num dia que esteja mais descansado e com tempo livre sugiro que dedique algum tempo a preparar-se para os períodos de maior agitação.

Por exemplo, organize uma lista escrita com a medicação que toma habitualmente e que deverá levar consigo na ida ao Serviço de Urgência e até mesmo às consultas de rotina com o seu Médico de Família ou ao Pneumologista que o segue. Muitas vezes queremos saber que inalador faz e a pessoa não consegue lembrar-se do nome dele, o que não é censurável, uma vez que muitos deles têm nomes muito pouco comuns. Mas assim podemos estar a cometer um erro, o que facilmente é evitável. Também é importante que aponte se souber ou suspeitar de alguma alergia a um medicamento, nomeadamente a antibióticos, para evitar dissabores.

Anote tudo o que quer abordar ou perguntar ao seu médico na consulta, para que não se esqueça de dizer tudo o que sente quando está frente a frente com o seu profissional de saúde. É importante que saia da consulta com todas as dúvidas esclarecidas.

Faça um registo de tudo o que acha que agrava a doença, discuta isso com o seu médico, e evite uma nova exposição até esclarecer essa hipótese e não haja qualquer perigo para si. Peça ao seu Médico de Família ou Pneumologista para lhe explicar como deve usar o inalador sempre que tiver dúvidas ou achar que não está a fazer bem. Pode também pedir ao farmacêutico quando vai aviar a sua receita. Nunca é demais relembrar e treinar!