Tratamento da DPOC – Controlo

Tratamento na fase estável

A DPOC não tem cura, mas é possível controlar.

Inaladores

Os inaladores são dispositivos utilizados para tratar as doenças respiratórias crónicas, como a DPOC, sendo responsáveis por armazenar (na maior parte dos casos) e permitir que o fármaco ou medicamento seja administrado. 

Correspondem a medicamentos, que terá de tomar todos os dias, e de acordo com a indicação dada pelo seu médico na consulta. Ao longo do tempo, e com a sua utilização diária, vai alcançar metas, melhorando aquilo que é capaz de fazer ou, dizendo por outras palavras, vai sentir uma melhoria na sua qualidade de vida.

No entanto, ao contrário de outros medicamentos a que pode estar habituado, como aqueles usados para tratar a tensão arterial alta, a diabetes, ou o colesterol elevado, os inaladores não são comprimidos e, por isso, não são ingeridos ou tomados com água.

Os medicamentos usados para tratar a DPOC precisam de ser conduzidos diretamente até ao seu pulmão. Para que isto aconteça, o medicamento tem que ser inalado, chegando assim ao pulmão, e produzindo localmente a dilatação e redução da inflamação dos brônquios. Desta forma, eles contribuem para a redução da falta de ar, da produção de expectoração e previnem as exacerbações (períodos com inicio mais ou menos súbito em que a sua falta de ar agrava e tem de recorrer a um serviço de urgência ou a uma consulta urgente).

Curiosidade

Para conseguirmos com que o medicamento chegue ao pulmão são usados os inaladores, também conhecidos por muitos como “bombas” ou “bombinhas”.

Sabe porque muitas pessoas o chamam assim? Isto porque antigamente as únicas substâncias utilizadas provocavam aumento do batimento cardíaco ou da agitação o que levava também a ansiedade, e muitas pessoas comparavam os efeitos de realizar o inalador aos de uma bomba.

 

Existem dois tipos ou grupos de fármacos que o seu médico lhe pode prescrever:

  • Os medicamentos de controlo– aqueles que vai ter de tomar todos os dias, de acordo com a indicação dada pelo seu médico na consulta e que o vão ajudar a sentir-se com mais energia, a respirar melhor no seu dia-a-dia e, a prevenir as exacerbações da DPOC. Por outras palavras, permitem controlar a DPOC.
  • Os medicamentos em SOS– medicamentos que só usará para situações de “alívio”, ou seja, quando estiver com muita falta de ar. Estes medicamentos são reservados para os dias em que se sente com mais dificuldade em respirar ou quando sente pieira.

Oxigénio

Alguns dos doentes que recorrem a uma consulta de controlo pela sua DPOC continuam a apresentar queixas de falta de ar e cansaço, e na análise ao sangue verifica-se que o nível de oxigénio no sangue é bastante inferior ao normal, por vezes com níveis surpreendentemente baixos. Isto é preocupante porque desse modo não irá ocorrer a oxigenação dos músculos e das mais variadas células do corpo e, mais tarde ou mais cedo, a máquina vai deixar de funcionar.

Em algumas pessoas com DPOC este valor de oxigénio é tão baixo que entra dentro dos critérios para iniciar Oxigénio em casa.

O Oxigénio é um medicamento, e tal como todos os outros, tem efeitos positivos importantes, mas que pode trazer algumas complicações, os chamados efeitos adversos ou riscos de utilização.

Não é de venda livre, sendo obrigatório que seja prescrito por um médico após alguma ponderação. Na consulta ou após o internamento, receberá umas folhas com a  prescrição com o tipo de aparelho escolhido, o débito e o número de horas que deve fazer este tratamento por dia e também uma lista com todas as opções de empresas que fornecem este serviço. Em alguns casos, o médico contata telefonicamente ou terá que ser o doente a telefonar, para agendar a entrega do aparelho e a explicação de como funciona. Estas empresas têm serviço e apoio 24 horas por dia.

Existem vários formatos de fornecimento de OLD (Oxigénio de Longa Duração) aos doentes: Gasoso, Liquido e o Concentrador. Em pessoas com vida ativa e em casos seleccionados, é possível a prescrição de um concentrador portátil.

Através do Sistema Nacional de Saúde todo o tratamento é comparticipado por inteiro, ou seja, não tem custos diretos para o consumidor, neste caso o doente.

Ventilação não invasiva

Para mais informações – veja a secção do nosso departamento

 

Reabilitação Respiratória

Para mais informações – veja a secção do nosso departamento

 

Outros

Para além destes, existem outros tipos de medicamentos que o seu médico pode lhe prescrever e de que falaremos com mais detalhe:

  • aminofilina
  • corticóides orais
  • roflumilast
  • azitromicina
  • acetilcisteina
Scroll Up